22 de dez de 2015

Céu e inferno


Respire suave e profundamente acalmando todo o seu ser... Procure deixar toda agitação do seu corpo para trás... Silencie seu corpo... Aprofundando-se no seu ser, dissolva toda inquietação do seu coração e mente... E observe o momento presente...

Se o pensamento para, mesmo que seja por um instante, e a atividade cessa... Se não há movimento do corpo nem da mente, então uma tremenda energia é liberada. E se não existe atividade ou movimento, você se torna um pilar, uma fonte de energia, uma chama de energia. E nesse momento, tudo se torna consciente em seu interior. Tudo se ilumina e todo o seu ser se enche de Luz.

Então perceba... O silêncio é a porta... A paz interna é a porta... A não violência é a porta. Amor e compaixão são as portas...
Mas a mente humana é muito esperta. Para evitar o momento presente, para fugir do momento presente, cristãos, muçulmanos e judeus criaram a ideia do último dia, quando todos serão julgados. A mente sempre adia, joga as coisas pra frente. E, lá na frente, pode-se dar um jeito. No último momento você pode seguir Jesus, pode se render a Deus e dizer que foi um pecador. Pode se confessar e ser perdoado, porque Deus é compaixão infinita, Deus é amor e irá perdoá-lo.
Assim, você pode viver uma vida inconsciente porque o problema não está aqui e agora. Está no último dia. Lá veremos.
Um bela técnica de confissão foi desenvolvida: Você comete um pecado, então se confessa. Depois de se confessar, você se sente aliviado. Se confessar honestamente, então, estará pronto para pecar de novo. O pecado passado é perdoado. E uma vez que você conhece o truque – sabe que pode pecar e ser perdoado – quem irá impedi-lo de pecar mais?
Mas juízo final e confissão são truques da mente. Céu e inferno não são geográficos, são psicológicos. Céu e inferno não estão no fim de tudo. Estão aqui e agora. E esta não é uma questão para ser resolvida no último dia.
A cada momento a porta se abre. A cada momento você vacila entre o céu e inferno. Céu e inferno não estão muito distantes um do outro. São vizinhos... Apenas uma pequena cerca os separa. Você pode pular esta cerca mesmo sem um portão. E você vai pulando de um lado para o outro. De manhã você pode estar no céu e a noite no inferno. É apenas uma questão de atitude, um estado de sua mente, de como você está se sentindo.
Inferno e céu estão dentro de você. As portas estão muito próximas. Com apenas uma mudança de sua mente, seu ser é transformado – do céu para o inferno e do inferno para o céu. Isso acontece continuamente. Então, qual o segredo? O segredo é: sempre que você está inconsciente, sempre que age inconscientemente, sem atenção você está no inferno. E sempre que você está consciente, sempre que age com plena consciência, você está no céu.
Se essa consciência torna-se tão integra, tão consolidada que você nunca perde, então não há inferno pra você. E se a inconsciência torna-se tão consolidada, que você nunca a perde, então não há céu pra você.
Através da meditação, onde há um mergulho em direção ao silêncio do seu ser, você vai se tornando cada dia mais consciente, mais centrado, mais enraizado. E uma vez menos adormecido, você se torna mais atento, desperto.
E chega o momento em que mesmo dormindo você está consciente. Nesse estado a bem-aventurança torna-se a sua natureza e o céu e inferno desaparecem.

Observar um Buda dormindo... Observar um ser desperto, plenamente consciente dormindo é um fenômeno tão belo! Ele parece uma criança, inocente, sem o peso do dia. Você sonha porque carrega um peso, porque seu dia foi incompleto. Você deixou muitas coisas incompletas. Elas têm de ser completadas no sonho. Já um Buda dorme como um lago silencioso. Nada está incompleto. Tudo, cada momento, completo e perfeito. Não há sonhos, não há vestígios. Sua mente é um espelho claro e limpo. A corrente de consciência nunca está agitada. Ela é como um cristal.
Buda dizia: Quando a mente está silenciosa, sem sonhar, apenas o corpo dorme. A consciência permanece alerta.

Quando sua consciência se torna contínua, quando não há mais escuridão dentro de você, todo o seu templo interior fica iluminado. A luz penetra em todos os cantos e nenhuma parte de seu espaço interior fica na escuridão. Você é um homem livre.

Então, onde quer que você esteja não faz a menor diferença. Você estará em permanente bem-aventurança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é importante para mim. Deixe sua mensagem.