31 de mar de 2014

A verdade é o florescimento do silêncio


Osho diz: A verdade é o florescimento do silêncio

A comunicação silenciosa está sempre presente. Enquanto falo com vocês, estou com vocês também. Ao falar, me relaciono com vocês pelo intelecto. E estando, me relaciono com vocês através da minha totalidade.
Enquanto estão me ouvindo, se estiverem me ouvindo de fato, não ouvem apenas as palavras. Ao me ouvir, sua mente para. Ao me ouvir, vocês não pensam. E quando não estão pensando, ficam abertos. Quando não estão pensando, quando a mente não está funcionando – começam a sentir. Então, posso derramá-los, posso mover-me e senti-los.
As palavras são usadas apenas como uma estratégia. Eu mesmo não estou muito interessado em palavras. Mas tenho de falar, porque isso é o que eu tenho sentido: que enquanto estou falando, vocês se tornam silenciosos. Quando não estou falando, vocês começam a falar internamente e não ficam silenciosos.
Quando estiverem silenciosos sem a minha fala, então não haverá necessidade de falar. Estou esperando por esse momento no qual poderão sentar-se ao meu lado, apenas sentar-se perto de mim, e não pensar. Então não haverá necessidade de falar – porque a fala é parcial. Poderei chegar até vocês com minha totalidade, diretamente, não haverá necessidade de quaisquer palavras mediadores.
Mas se eu lhes disser para ficarem sentados silenciosamente perto de mim, não serão capazes de se sentar silenciosamente. Continuarão tagarelando, continuaram falando interiormente. Uma fala interna continuará. A fim de paralisar sua fala interna, tenho de falar. Assim, enquanto estou falando vocês ficam ocupados.
Meu falar é exatamente como dar brinquedos a uma criança. Ela começa a brincar com eles e fica silenciosa. Eu lhes dou minhas palavras como um brinquedo. Vocês brincam com elas, e enquanto estão brincando, ficam tão absortos que se tornam silenciosos. E sempre que o silêncio acontece, posso fluir para dentro de vocês.
As palavras podem ser belas, mas nunca conseguem ser verdadeiras. Não podem ser, pela sua própria natureza. A verdade só pode ser comunicada no silêncio.
Mas este é o paradoxo: todos aqueles que insistiram em que a verdade só pode ser comunicada no silêncio, todos eles usaram palavras.
As palavras têm de ser usadas para torna-los silenciosos. Enquanto me ouvem, ficam silenciosos. Este silêncio é significativo, este silêncio lhes dá vislumbres da verdade.
E mesmo que tenham vislumbres da verdade através das minhas palavras, estes vislumbres vêm através do silêncio – não pelas minhas palavras. Mesmo que estejam absolutamente certos de que tudo que estou dizendo é verdade, esse sentimento de absoluta certeza vem através do silêncio, não pelas minhas palavras.
Sempre que estão silenciosos, a verdade está presente; sempre que estão tagarelando interiormente, sempre que o macaco-tagarela continua por dentro, vocês perdem a verdade que está sempre presente.
Tudo o que eu faço – falar com vocês, ajuda-los a meditar comigo, força-los a uma catarse, ou persuadi-los a danças, a celebrar – tudo o que eu faço tem apenas uma intenção: auxiliá-los, de algum modo, a tornarem-se silenciosos, porque sempre que estão silenciosos, as portas se abrem – e vocês estão no templo.
O modo pelo qual tornam-se silenciosos não importa. Tornem-se silencioso e então eu estarei dentro de vocês, e vocês estarão dentro de mim. O silêncio não conhece limites.
No silêncio, o amor acontece. Eu me torno um amante para vocês; vocês se tornam amantes para mim. No silêncio, tudo o que é significativo acontece, mas trazer o silêncio é um grande problema.
Assim, não estou muito interessado no que digo. Estou interessado no que acontece a vocês enquanto estou falando. Algumas vezes, fico me contradizendo a mim mesmo. Hoje digo uma coisa, amanhã direi outra – porque o que eu digo não é o ponto.
Amanhã, direi alguma coisa; depois de amanhã, alguma coisa. Este não é o ponto. Eu sou consistente, continuamente consistente: me contradigo na superfície, mas a corrente interna permanece a mesma.

Sempre que há silêncio, a verdade floresce. A verdade é um florescimento do silêncio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é importante para mim. Deixe sua mensagem.