3 de dez de 2012

Além da mente para a fonte I



Outro dia você disse que, com o alvorecer da iluminação, o espaço entre as duas sobrancelhas, o terceiro olho, torna-se todo abrangente, Em outro dia, você disse que todos os iluminados estão centrados no umbigo e, ainda em outro dia, você explicou sobre o cordão prateado no meio da coluna. Dessa maneira, nós tomamos conhecimento de três coisas básicas como raízes do homem.
Como explicar o significado relativo e as funções relativas destas três coisas: o centro do umbigo, o terceiro olho e o cordão de prata na coluna?

A coisa básica a ser entendida sobre esses três centros é esta: Sempre que você está internamente centrado, no momento em que você está centrado, qualquer que seja o centro, você cai para o umbigo.
Se você está centrado no coração, o coração é irrelevante – o centramento é significativo. Ou se você está centrado no terceiro olho, o terceiro olho não é básico – o ponto básico é que a sua consciência está centrada.
Assim, qualquer que seja o ponto do centramento, uma vez que você estiver centrado – em qualquer ponto – você cairá para o umbigo.
O centro existencial básico é o umbigo, mas seu centro funcional pode estar em qualquer lugar. A partir desse centro, você cairá automaticamente. Não existe necessidade de pensar sobre isso. E isso não é só com o centro da cabeça ou terceiro olho. Se você estiver realmente centrado na razão, na cabeça, você também cairá para o centro do umbigo.
O centramento é a questão, mas é muito difícil estar centrado na razão, na cabeça. Existem problemas. O centro do coração está baseado no amor, na fé, na entrega. A cabeça está baseada na dúvida e na negação.
Mas mesmo que você esteja centrado na cabeça, o centramento é que é básico: você cairá para suas raízes existenciais.
Assim, esteja centrado em qualquer lugar. A coluna servirá; o coração servirá; a cabeça servirá. Ou você pode encontrar outros centros no corpo.
Qualquer centro no corpo pode se tornar um objeto de centramento: O Tantra usa o centro sexual para o centramento, e ele é o melhor, porque, biologicamente, sua energia, sua atenção, está fluindo em direção a esse centro. Concentre-se nele. Faça disso uma meditação: sinta-se centrado no centro sexual. Então, de repente, você sentirá uma mudança de qualidade na energia. Se você estiver totalmente centrado no centro sexual, de repente, você será jogado para sua raiz básica, no umbigo.
Os Budistas falam de nove centros dinâmicos no corpo; os Hindus falam de sete chakras; os tibetanos falam de treze centros no corpo. E você pode encontrar os seus próprios centros, não há necessidade de estudar sobre os outros.
Assim, não fique confuso, porque, dentre tantos métodos, dentre os muitos métodos que serão experimentados por você, muitos centros serão usados. Não fique confuso sobre qual centro é o mais importante, ou qual é o verdadeiro; qualquer centro servirá. Você pode escolher de acordo com seu próprio gosto.
Qualquer centro funcionará. Você pode criar seus próprios centros... Não precisa ser tradicional. Todos os centros são artifícios – truques para o centramento. Quando você estiver centrado, você virá para o seu umbigo automaticamente. Uma consciência centrada volta, automaticamente, para a fonte original.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é importante para mim. Deixe sua mensagem.