4 de jan de 2017

Tudo mentiras e absurdos II


Relaxe seus olhos... Observe sua respiração...
Mova sua atenção pelo corpo – parte por parte, pedaço por pedaço -, e percebendo alguma tensão, respire nesses pontos e simplesmente solte tudo - relaxe.

O Zen é pura essência, apenas fragrância.
Observando sua respiração mova-se da mente para a não mente... Mova-se das palavras para o silêncio...
A pessoa medíocre vive através de objetivos. Somente uma pessoa absolutamente inteligente pode viver sem objetivos; somente a inteligência pode viver aqui e agora, pode viver no momento presente, sem trazer nada de fora.

Visualize uma linda flor... Sinta sua fragrância...
Uma pessoa de inteligência absoluta se torna uma flor. As flores vivem no momento presente, elas não pensam no dia de amanhã - elas não têm passado nem futuro. E devido a não ter passado nem futuro, também não se pode dizer que ela vive no presente, pois o presente é apenas uma estação intermediária entre o movimento que acontece do passado para o futuro. O presente é apenas uma estação no caminho. Quando o passado e o futuro desaparecem, o presente também desaparece. O que sobra é uma ausência de tempo. O agora é um momento de ausência de tempo, ele é eternidade – e Buda chama esse momento de meditação.

Buda tem um alcance bem mais amplo, ele vai ir até o mais distante céu e deseja que você chegue àquelas alturas e profundidades do ser. E elas estão todas disponíveis agora! Então, lembre-se continuamente: ele não está lhe dando um objetivo em algum lugar no futuro – ele está tornando você simplesmente consciente de que tudo o que você precisa está disponível agora. Nada mais é necessário, nada mais nunca acontecerá ou poderá acontecer. Se você deseja viver, tudo está ocorrendo agora – torne-se parte disso, dissolva-se nisto.

Texto publicado em junho de 2011 e modificado em janeiro de 2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é importante para mim. Deixe sua mensagem.